Abrindo a Lata por Helena Seger

busca | avançada
30869 visitas/dia
757 mil/mês
Mais Recentes
>>> Marmita saudável está na moda!
>>> Editora Alaúde publica versão atualizada da prestigiada obra Palavras de Poder - vol. 2
>>> Tragédia em Mariana inspira livro infanto-juvenil
>>> Teatro do Incêndio realiza encontro com Os Favoritos da Catira e Samba de Umbigada
>>> Cozinha prática: Miyoko Schinner lança guia para preparar e armazenar ingredientes básicos veganos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Casa Arrumada
>>> Revolusséries
>>> Mais espetáculo que arte
>>> Thoreau, Mariátegui e a experiência americana
>>> Meu querido aeroporto #sqn
>>> Essas moças de mil bocas
>>> Como uma Resenha de 'Como um Romance'
>>> Quem é mesmo massa de manobra?
>>> Imprimam - e repensem - suas fotografias
>>> Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
>>> Nirvana pra todos os gostos
>>> Diego Reeberg, do Catarse
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Lançamento e workshop em BH
Últimos Posts
>>> Trilha dos séculos (série: Sonetos)
>>> Convite para as coisas que não aconteceram
>>> Faca de estrelas
>>> Estalactites
>>> A economia que a politicagem comeu
>>> "Duas Ninfas", processo de criação da pintura
>>> Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come...
>>> Suores
>>> DOIS POEMETOS E UM SONETO INÉDITO
>>> O encontro improvavel
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Presidente Negro, de Monteiro Lobato
>>> Jornalismo literário: a arte do fato?
>>> Crônica, um gênero brasileiro
>>> Muitos amores
>>> O espectro de Paulo Francis
>>> O melhor de 2008 ― literatura e cinema
>>> Teatro no interior
>>> A Poética do Chá
>>> ¡Qué mala es la gente!
>>> 100% elite branca
Mais Recentes
>>> Pântano De Sangue
>>> Psicologia Aplicada à Administração
>>> Nosso Lar
>>> Introdução à Teoria Geral da Administração
>>> A Revelação de Deus
>>> Guerra contra os Santos- Tomo 2- versão integral
>>> Evolução e Temporalidade em Teilhard, Vocabulário Teilhard ( 2 volumes)
>>> O Equilíbrio do Ser- Aristóteles
>>> Jogos Vorazes em Chamas
>>> Zona de Perigo
>>> Jogos Vorazes
>>> Davi, um Homem Segundo o Coração de Deus
>>> Moisés, um Homem Dedicado e Generoso
>>> José, Um Homem Íntegro e indulgente
>>> Espirito de Sabedoria e de Revelação-A Chave para conhecer as profundezas de Deus
>>> Teologia Sistemática- Três Volumes em UM
>>> Você na telinha - Como usar a mídia a seu favor
>>> Educação Financeira - Como educar seu filho
>>> O clube das segundas esposas
>>> O Amor do Espírito
>>> Pretinha, Eu?
>>> O Vale das Utopias
>>> História de Mulheres na Bíblia
>>> O Poder da Oração no Casamento
>>> Para entender a versificação espanhola e gostar dela
>>> Comédias Para se Ler na Escola
>>> Municipalização do ensino no Brasil (novo)
>>> A Chama Viva do Amor- A Festa do Espírito Santo
>>> Os princípios de liderança de Jack Welch
>>> O manual do novo gerente
>>> Bórgia: o poder e o incesto
>>> Bórgia: tudo é vaidade
>>> Bórgia: as chamas da fogueira
>>> Bórgia: sangue para o Papa
>>> The walking dead
>>> Como fazer amgos e influenciar pessoas na era digital
>>> Os milionários do Gênesis
>>> Brasil: 100 comentários
>>> Era uma vez uma empresa
>>> Como se tornar um lider servidor
>>> O homem mais rico da Babilônia
>>> A arte de ganhar dinheiro
>>> Um bom professor faz toda a diferença
>>> Os segredos da mente milionária
>>> Casais inteligentes enriquecem juntos
>>> Sonho Grande
>>> Os cães nunca deixam de amar
>>> O maior vendedor do mundo
>>> Economia e espiritualidade
>>> O milionário Moisés
BLOGS

Sexta-feira, 25/9/2015
Abrindo a Lata por Helena Seger
Helena Seger

 
Lápis 2B




Eu me vi em cada rabisco
Cada rascunho
Cada linha cinza de lápis 2b

Eu me vi em cada riacho
Que chora abaixo
E escorre sem ao menos parar para comer

Cada linha torta
De mão que fraqueja
De insegurança no traço
De falta de certeza

Em cada carinho ansioso
Buscando um afeto
Um grito, de longe gracioso
De raiva do próprio poeta

O buraco sem fundo
O fundo do olho
O começo da alma
Fétido como repolho

A podridão da mentira
Da dúvida,
Da falsa alegria
Do sorriso para o padeiro
Até o beijo de despedida

A dor do começo
A dor do meio
A dor do fim
Como uma cobra de duas cabeças
Se enroscando nas fraquezas
Apertando as durezas
Se fazendo presente
Se fazendo um presente
Se fazendo o único presente
Se fazendo, intermitentemente, irrevogavelmente, o presente que te acorda todas as manhãs e te dá um beijo de boa noite logo antes de dormir.

Quem me dera, se isso fosse novela,
História para boi dormir,
Quem me dera, se isso fosse mentira
E pudesse simplesmente parar de sentir
Quem me dera, se isso fosse fácil como um botão
Que ao apertar, fosse explodir.

E cada destroço, cada pedaço, cada fragmento
Fosse virar confete
E numa bela manhã de carnaval,
Com o sol esquentando o coração,
Pudesse jogá-los para cima
E dançar até os pés dançarem para fora de mim, sozinhos, sem interferência de ninguém.

Quem me dera, se eu pudesse parar de fazer o sol nascer rabiscado de lápis 2b.


Helena Seger é autora do livro de poesias Enlatados disponível para compra no site da Livraria Cultura: aqui
Enlatados no Facebook aqui

[Comente este Post]

Postado por Helena Seger
25/9/2015 à 00h50

 
Não Existe Chance Para Você




Quando você chegar
Vou abrir seus olhos de vidro
Beijar seus lábios ferinos
Passar meus dedos pelos seus cabelos de mar

Quando você chegar
Vou te fazer um carinho
Sou imune, por você vacinada
Sou livre para te amar

Em pensamento eu sei que
Além de casca existe ovo,
Além da espera existe o encontro,
Além de espuma existe o sal

E eu tenho certeza,
Que dentre os males do mundo,
Eu sei que te encontrar,
Apenas por um segundo
Você se desfaz do mudo
E eu fico livre para te explorar

Todos julgam as chances dadas,
Mas isso não é uma chance, meu bem,
É uma porta de entrada
Todos julgam, veem torto
Pois quem entra na vida,
Quem verdadeiramente entra,
Abre as suas janelas, afasta as cortinas,
Mora

Quero te encontrar
Na minha casa, no meu olhar
Quero te encontrar no meu sorriso,
No meu modo de andar,
Quero te encontrar em mim,
Assim como se eu te olhar,
Existe um pedaço meu,
Pronto para me saudar e dizer:
- Eu sou você até quando parte, eu te levo com ele, seu amor, seu abrigo, para onde quer que ele vá.

Não existe chance para quem mora em você


Helena Seger é autora do livro de poesias Enlatados disponível para compra no site da Livraria Cultura: aqui

[Comente este Post]

Postado por Helena Seger
28/7/2015 às 22h55

 
Expansiva, a que for Maria

A vida é tão cheia de flores,
Maria não perderá nenhum cheiro.
A vida é tão cheia de cores,
Maria destoará de todos os tons.

A vida é tão cheia de verbos,
Maria não cala nem consente
A vida é tão cheia de amores,
Maria ama com os seus clamores.

Se expande, se completa,
Se completa, se expande.
Se limita, se retrai,
E se retrai, vem as dores.

Se existem cores para pintar,
Não se descobre monocromática,
Se existem amores para amar,
Não se descobre apática.

Se Maria for a Ucrânia, Miami ou São Sebastião,
Continuará sendo Maria
Se Maria for até a China,
Continuará sendo Maria
Se Maria for até a esquina, para o resto da sua vida,
Não será, nem de longe, a mais breve Maria.

Helena Seger é autora do livro de poesias Enlatados disponível para compra no site da Livraria Cultura: aqui

[Comente este Post]

Postado por Helena Seger
17/7/2015 às 21h17

 
O Medo

O medo que protege do medo da dor surgir
O medo do medo que vem pra sacudir
A ilusão
De ser feliz

Tenho medo da dor
Se abrir o choro eu seco
Tenho medo do ardor
Como se me queimasse com ferro

O medo que protege do medo da dor surgir
O medo do medo que vem pra sacudir
A ilusão
De ser feliz

Eu saio pra não voltar
E não olho
No olho de quem me olhar

O medo de fazer cena
O medo de virar poema
Escondida no meio da pena

O medo de acordar de um pesadelo sem fim
O medo de acordar dentro de mim
O medo de seguir em frente sem ter lugar pra ir
O medo de não ir

O medo que protege do medo da dor surgir
O medo do medo que vem pra sacudir
A ilusão
De ser feliz

E se eu te chamo de amor
E depois de doze meses vem a dor
E se eu te chamo de meu bem
E o meu bem já for saudade

E se eu dormir nos braços do além
E seu acordar nos braços de ninguém
E seu me lembrar
Do que eu quis esquecer

O medo de chorar
O medo de não parar
O medo de sonhar
O medo de largar

O medo de sorrir
O medo de amar
O medo de me dar
O medo de acabar

O medo que protege do medo da dor surgir
O medo do medo que vem pra sacudir
A ilusão
De ser quem eu me tornei

Helena Seger é autora do livro de poesias Enlatados, disponível no site da Livraria Cultura: aqui.


[Comente este Post]

Postado por Helena Seger
16/4/2015 às 20h39

 
Quebrando o Ciclo (e jogando ele fora)

Mais arruinamos no medo de arruinar, do que em simplesmente deixar seguir seu curso.

Palavras sábias, fáceis de entender, difíceis de metabolizar.

Nunca fui boa em me expressar, nem em me entender, nem em me explicar. Acho que por isso sempre me entreguei a poesia. Ela me deixa transcrever sentimentos tortos sem se ofender pelo que escrevi e deixando o sentimento se esvaziar em mim, a cada palavra posta para fora.

É muito fácil se arruinar.
É muito fácil deixar a podridão sambar pela língua até o ouvido de quem não merece ouvir.
É muito fácil estragar algo bom pelo fato de que nada é infinito. E se não é infinito, não deveria valer a pena.
É muito fácil culpar uma teoria e dizer que ela se aplica em todos os sentidos e momentos da sua vida, como se tudo que acontecesse estivesse fadado a seguir seu rumo do interesse absoluto para o desinteresse absoluto. E deixar o ciclo do fim tomar sua forma eterna e etérea.
É muito fácil querer bancar a vidente e fazer com que suas premonições tomem forma, mesmo sendo algo que te fará triste.
É muito fácil querer acabar com o bom mais cedo pelo medo do bom acabar quando ele virar intrínseco a mim.

Se tem uma coisa que eu aprendi enfiando o pé na jaca, é que vale a pena sim.
Vale a pena cada segundo de felicidade, mesmo que ela possa acabar.
Vale a pena cada "eu te amo" mesmo se um dia, eu não for mais amada.
Vale a pena cada beijo no rosto, mesmo se um dia ele não venha mais.
Vale a pena fazer com que ao invés de encurtar o bom pelo medo de sofrer, prolongá-lo, para impedí-lo de acabar.
E darei cada segundo da minha vida, para provar que eu sou mais do que palavras ferinas.
E darei cada segundo, ainda mais, para me fazer merecer a sorte de um amor como o dele.
Me darei por inteira, sem amarras, sem pesares, sem medos e sem fim.
Se ele me aceitar, é claro.
Ele é tudo que eu sempre quis.
E não existirá um pelo, em todos os ovos do mundo que me impedirão de amá-lo por completo.

A vida é mais do que um fim.
A vida é meio.
E ele, é meu eterno começo.


Quer mais?
Helena Seger é autora do livro Enlatados, garanta o seu no site da Livraria Cultura


[Comente este Post]

Postado por Helena Seger
14/3/2015 às 13h19

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESTRANHOS EM CASA
GEORGES SIMENON
NOVA FRONTEIRA
(1984)
R$ 7,90



SPAS: ALQUIMIA DE UMA JORNADA
LIGIA DA LUZ POSSER
BESOUROBOX
R$ 85,00



IMPRESSÕES DE UM AMADOR: TEXTOS ESPARSOS DE CRITICA 1882-1909
GONZAGA DUQUE
UFMG
(2001)
R$ 40,00



SOU PÉSSIMA EM MATEMÁTICA!
BÉATRICE ROUER E ROSY
SCIPIONE
(1996)
R$ 10,00



HISTÓRIA DA CULTURA TEATRAL
MAX GEISENHEYNER
HERDER
(1961)
R$ 32,00



CANTAR DE AGAPITO ROBLES
MANUEL SCORZA
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1979)
R$ 30,00



DE PERNAS PARA O AR - TEATRO DE REVISTA EM SÃO PAULO
NEYDE VENEZIANO
IMPRENSA OFICIAL
(2006)
R$ 26,00



REFERENCE DATA FOR RADIO ENGINEERS : THIRD EDITION
FEDERAL TELEPHONE AND RADIO CORPORATION
AMERICAN BOOK STRATFORD
(1951)
R$ 30,00



EUGÊNIA GRANDET
HONORE DE BALZAC
ABRIL
(1971)
R$ 8,00



O ÓBVIO ULULANTE
RODRIGUES, NELSON
COMPANHIA DAS LETRAS
(1993)
R$ 28,50




>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Haelmo Coelho de Almeida
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de Isaac Rincaweski
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lane Vasquez
>>> Blog de Lourival Holanda
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Ezequiel Sena, BLOG
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
30869 visitas/dia
757 mil/mês