Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas

busca | avançada
42886 visitas/dia
862 mil/mês
Mais Recentes
>>> Sesc Belenzinho apresenta o canto e a viola de Yassir Chediak
>>> Banda Matatag lança seu primeiro single '101'
>>> Affonso Romano de Sant'Anna lança série de reflexões sobre o universo artístico e a história da arte
>>> MIRACULOUS: AS AVENTURAS DE LADYBUG ESTREIA TEMPORADA NO TEATRO PROCÓPIO FERREIRA EM SÃO PAULO
>>> Exposição | Tão diferentes, tão atraentes
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel
>>> Apontamentos de inverno
>>> Literatura, quatro de julho e pertencimento
>>> O Abismo e a Riqueza da Coadjuvância
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico
>>> Um caso de manipulação
>>> Brasil, o buraco é mais embaixo
>>> Nós que aqui estamos pela ópera esperamos
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker
>>> Retratos da ruína
Colunistas
Últimos Posts
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
Últimos Posts
>>> No repicar dos sinos
>>> Algas
>>> Mestre aranha
>>> Maturidade
>>> Ponto cruz
>>> Elevador divino
>>> Na hora do rush
>>> Cubica(mente)
>>> Adentrando o mundo humano - Pensamento
>>> Modelar(mente)
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Brasil, o buraco é mais embaixo
>>> O amor que não pode
>>> Pagando promessas na terra do sol
>>> As Sobras do Banquete
>>> Intolerância
>>> A Lógica do Cisne Negro, de Nassim Nicholas Taleb
>>> A Lógica do Cisne Negro, de Nassim Nicholas Taleb
>>> Ter e Não Ter, de Hemingway
>>> Não contem com o fim do livro, uma conversa com Umberto Eco
>>> Metallica e nostalgia
Mais Recentes
>>> A Águia e o Condor
>>> Coleção do curso Iniciação à Teologia, primeira série, 15 volumes
>>> Existência Cristã (Ii)
>>> Existência Cristã (I)
>>> Eu Faço Nova Todas As Coisas
>>> Moral E Vida Cristã (II)
>>> Moral E Vida Cristã (I)
>>> Batismo E Eucaristia
>>> Os Sacramentos
>>> As Linguagens Da Fé
>>> Criação E Providência
>>> Revelação Do Pai E Do Espírito Santo
>>> Jesus Salvador (II)
>>> A Redação Dos Evangelhos
>>> Os Ministérios
>>> Instituição Eclesial
>>> Reino Igreja E Mundo
>>> Neuroanatomia Funcional (2 Edição)
>>> Instalações Elétricas
>>> Circuitos Lineares
>>> Eletromagnetismo
>>> Medo da Vida
>>> operação Cavalo 6 De.Troia- Hermon
>>> Josué volume 2
>>> A Luz dentro de Ti
>>> A Latin Dictionary for High-School Students
>>> Fênix e Harpia - Faces míticas da poesia e da poética de Ivan Junqueira
>>> João do Rio
>>> Retórica do Silêncio - teoria e prática do texto literário - 2ª ed.
>>> Ascensão e Declínio do Estado
>>> O Rei dos Jagunços
>>> Equador
>>> Estudos de Filosofia do Direito
>>> Pé de guerra - memórias de uma menina na guerra da Bahia
>>> A dama e o unicórnio
>>> O atlas proibido
>>> Economia e Sociedade na Grécia Antiga
>>> O último Judeu uma Historia de Terror na Inquisição
>>> O declínio da URSS. Um estudo das causas
>>> A bruxa de Kepler
>>> Guia de alimentos da dieta de South Beach
>>> Novembro de 63
>>> Boca de Luar
>>> 1789-1808 O Império Luso-brasileiro e os Brasis
>>> Desabrigo 2ª tiragem
>>> O Direito na História - Lições Introdutórias
>>> O despertar da Irlanda
>>> Os príncipes da Irlanda
>>> Manual de teoria geral do direito civil
>>> A Vida do Barão do Rio Branco - 3ª ed.
BLOGS

Sábado, 22/7/2017
Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
Antonio Feitosa dos Santos

 
Adentrando o mundo humano - Pensamento

Quando não aprendemos a controlar e conviver bem com os nossos impulsos defeituosos, torna-se mais difícil a convivência com o outro, caso não consigamos enxergar, também nele, os impulsos defeituosos, conflitantes e divergentes. No campo psíquico, ninguém está imune a imperfeição.

Feitosa dos Santos

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
22/7/2017 às 09h52

 
O pão nosso de cada dia

As nuvens despejam água,
Sobre a terra preparada,
O homem finca a semente
Do trigo, em sua jornada,
Germina em poucos dias,
Reveste a terra a folhagem
Em cachos suas sementes,
Amadurecem ao tempo,
Segundo sua linhagem,
Tiramos delas a farinha,
Pra nossa alimentação,
Da terra, água, sol e ar,
Um ato a se contemplar,
Faz-se assim nosso pão.


[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
20/7/2017 às 10h55

 
Avesso da Carne

Agradeço ao Criador da vida,
Na penumbra de um sol poente,
Sob o esmaecer da cor d’ouro,
Capto a luz que me traz a mente.

Ave Maria, são seis em ponto,
Sopra o vento, um bafejar frio,
No silencio que acalma a m’alma,
No fundo do corpo um arrepio.

À noite carrega consigo o medo,
Enquanto tento esconder o meu,
O ranger do mocho que baixo voa,
Por certo, instiga também o teu.

Ave Maria, senhora mãe do mundo,
Afastai o medo que povoa a terra,
No silêncio das nossas orações,
A fé e a coragem em Ti, encerra.

Rio, 0107/2017

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
1/7/2017 às 19h10

 
A menina e as crisálidas

Eu não sei se consegui dormir. A imagem era nítida e real. No pátio do colégio havia muitas e pequenas jardineiras, nessas haviam flores diversas, mas as roseiras destacavam-se, não por seus espinhos, mas pela beleza de suas rosas.

No final de um cumprido corredor, havia uma goiabeira, onde em tempo de frutos os sanhaços, os sabiás e outros pássaros faziam uma algazarra.

Nos pequenos jardins e nos frutos caídos ao chão, borboletas nutriam-se, e voavam, colorindo aquele espaço, como que num conto de fadas, quando povoa a mente de uma criança.

No intenso clarão daquela manhã, eu ia e vinha de um canto a outro do pátio, observava os voos das crisálidas, que como eu, mudava de um lugar ao outro, como se a beleza de cada flor, despertasse um interesse diferenciado da outra, tornando-a irresistível aos olhos das multicoloridas lepidópteros diurnos.

Embaixo da goiabeira, uma linda menina observava o vai e vem das borboletas. Elas não cessavam de voar, mal pousavam e já estavam no ar novamente. Parei e olhei na sua direção. Ela era encantadora, cabelos longos, corpo alongado e esguio. Ele permanecera estática contemplando as criaturas do grande mestre divino. Era ela a beleza entre as belezas ali postadas.

Por que eu estava ali? Não carregava livros nem vestia a roupa usada para o colégio. Não entrava no prédio e tão pouco na sala de aula. Onde estariam os outros alunos? O que viera fazer a menina? Comtemplar as crisálidas? Atônito interrogava-me e por um instante parado contemplava.

Como num passo de mágica, ela gira a sua mão direita aos quatro cantos do pátio do colégio e aponta para o firmamento. As borboletas obedecem-na agitam bem mais as suas azas e parte enfileiradas rumo ao infinito. A menina cria aza e voa na mesma direção esvoaçando as belas madeixas soltas aos ventos.

Parado estava e parado fiquei. Só o perfume exalado das rosas envolvia o meu corpo e me fazia sonhar com a deusa que voara.

Será que ela me viu? O que poderia ter pensado se me visse? Sei lá, nem sei se me percebeu! Mas as borboletas sim, essas me viram e giraram por vezes ao meu redor.

Ah! São quase oito horas e tenho que trabalhar. Esbocei um sorriso fosco, espreguicei-me, estirei as pernas e me levantei. Mais um dia de trabalho e estudos me esperavam. A imagem daquele pátio acompanhou-me no trabalho e por certo na sala de aula, por longas horas da noite até que o sono viesse me fazendo dormir para os próximos sonhos.

Rio, 12/01/2013


[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
1/7/2017 às 15h03

 
O cenário político é a nossa vergonha

“Jeremias (Yirmeyahu em Hebraico, ou Hieremias em Latim), é um dos nove personagens chamados "Profetas" encontrados na Tanach (Bíblia Hebraica) que corresponde ao Antigo Testamento nas Bíblias Cristãs.”

No livro do profeta Jeremias, disse ele: “Eu ouvi as injurias de tantos homens e os vi espalhando o medo em redor: ‘Denunciai-o, denunciemo-lo.’

Esse escrito diz em muito do que vivemos hoje no Brasil. A nossa capital Brasília é o quartel general, dos homens que metem medo a todos os brasileiros de boa índole.

Muito pouco ou ninguém foge à regra da corrupção, nas casas ditas do povo, embora esse mesmo povo desconheçam-nas. Essas são tão somente moradas dos demolidores da nação e combatentes ferozes entre eles mesmos, pela podridão do poder. Trazendo a toda nação o medo, a vergonha e o desmantelamento da engrenagem pública; da desorganização social e política, que assola o pais.

Não devemos nos amedrontar, mas revidar nas eleições de 2018, varrendo e incinerando o lixo do medo, das três instituições máxima do poder nacional.

O Brasil está paralisado. Desde o topo até a base da pirâmide hierárquica do poder há contaminação de corrupção em todos os níveis: estratégico, tático e operacional. Isso nunca, em tempo alguns, foi visto e pensado pela nação brasileira.

Mas como Jeremias pensemos cada um de nós: “Mas o Senhor está ao meu lado, como forte guerreiro; por isso, os que me perseguem cairão vencidos. Por não terem tido êxito, eles se cobrirão de vergonha. Eterna infâmia, que nunca se apaga! Rogo-te me faças ver tua vingança sobre eles; pois eu te declarei a minha causa.”

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
27/6/2017 às 15h11

 
Um grande amor não passa - poema

Que sentimento é esse,
Que chamamos de amor,
Nos provoca calafrios,
E também nos traz a dor,
Quando sol, frio nos traz,
Quando frio, traz o calor.

Queremos quase sempre,
Contar com essa afeição,
Não sabemos controlar,
Nossa efusiva emoção,
Teia, tecida no cérebro,
Quem paga é o coração.

Não se vê quando ela chega,
Mas é sempre de mansinho,
Basta ao homem ou mulher,
Um pouco mais de carinho,
Que se achega e se apossa,
Não admite ficar sozinho.

Nos dá sabor sem igual,
Leva-nos ao infinito,
Por vezes é transparente,
Pode ser feio ou bonito,
Sucumbe quando silêncio,
Sufoca com o seu grito.

Embora saibamos tudo,
A que ele nos conduz,
Jamais encontrei alguém,
Que na sombra ou na luz,
Não o tenha procurado,
Pra Conduzir a sua cruz.

Imune, escrevo o que sinto,
Alguém, já me indagou,
Creio que nunca sentistes,
A cicatriz que deixou,
Sem mágoa, hoje respondo,
Está em mim, não passou.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
1/6/2017 às 10h45

 
Canção da saudade - poema

Quando bati as azas e voei,
Percebi que não sabia voar,
Estive em terras estranhas,
Que não eram o meu lugar.

Com a vontade de chegar,
No meu canto imaginário,
Não me importavam revés,
Era meta, ao meu sacrário.

A vontade, o meu corolário,
Deixei meus pais e irmãos,
Outros sonhos se perderam,
Passando de mão em mãos.

Tarde aprendi a dizer não,
Isso em muito atrapalhava,
Entre a razão e a emoção,
Não era voo, eu caminhava.

Enquanto o tempo passava,
Novas rotas eu fui traçando,
Vê muito além do horizonte,
Enquanto ia me elevando.

No tempo eu segui voando,
Não me permiti a contramão,
A rigor, perdi o meu passado,
A leveza e a paz no coração.

Voar por voar, não é solução,
Hoje não quero ser apressado,
Colhendo as flores que plantei,
E não me perder no passado.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
1/6/2017 às 10h20

 
O antagonismo de um povo

Apesar do bom humor brasileiro, nas redes sociais, em conversas nas ruas, dá para perceber a inquietude e o sentimento, que todos nós carregamos, pelos fatos ocorridos nesses últimos tempos.

É lamentável a situação política em que vive o Brasil e o seu povo. A desesperança instalada, o prognóstico sombrio que nos circunda, acarretam tristezas desoladoras em todas as camadas da sociedade brasileira.

É vergonhoso ver o nome do nosso país e de seus principais representantes, por atos de corrupção e obstrução da justiça, estampados nas capas dos principais jornais e revistas do mundo inteiro.

Servir de chacota para outros povos, nos envergonham e nos reprimem da alegria tão peculiar desse povo, hoje massacrado por delinquentes políticos da moral e da ética, tão em desuso por essa classe de efervescência maléfica.

Sinto-me profundamente constrangido e envergonhado, pelo Brasil e pelos irmãos brasileiros, que mesmo se utilizando desse humor nato, tenho a certeza de que gostariam de ver a ordem e o progresso, estampados em nossa bandeira em plena agitação benéfica.

O Brasil não se resume a políticos. Somos um povo, definido e conhecedor dos deveres e direitos, por assim ser, exigimos o respeito a esse povo e a Constituição que nos regem.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
19/5/2017 às 12h31

 
É pouco, muito pouco - poema

É tão pouco o que queremos,
Viver, ouvir, ver e caminhar,
Ter raízes, amigos e ser livre,
Bom dia e um como você está,
Sentir a brisa tocando o cabelo,
No peito paixão em desespero,
No corpo o fogo do verbo amar.

Se possível uma canção entoar,
Falando do sabor dessa paixão,
Da alegria de viver a natureza,
Dinâmica construída em união,
Palavras edificando castelos,
Amores e aconchegos singelos,
Que sobeje no peito o coração.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
6/5/2017 às 21h47

 
Brasília, insensível aos problemas federativos.

Os estados brasileiros passam as piores dificuldades econômicas, de saúde, de segurança, de educação e sociais de modo geral, de todos os tempos.

O Rio de Janeiro transforma-se a cada dia num caldeirão de problemas sociais, e talvez seja o ente da federação, onde as piores mazelas estejam concentradas. Aqui se vive numa guerra não declarada, tampouco reconhecida pelo núcleo do poder, Brasília, enquanto a população do Rio de Janeiro padece com a falência do Estado em todos os níveis.

O Brasil vive seu período do descaso, e não é de agora, há alguns anos que o poder em Brasília, vive para o poder.

Em nível nacional: fronteiras abertas ao tráfico de drogas e armas; vias públicas, urbanas e rurais, desprovidas de seguranças; Estados falidos e combalidos, analfabetismo em alta, delinquência jovem crescente, idosos desprotegidos, sistemas educacionais, de segurança e saúde falidos, desmatamento das nossas florestas, a selvagem guerra pela posse da terra nos quatros cantos do País, o desmantelamento do serviço público em benefício da terceirização... Estas são apenas algumas amostras do descalabro gerado pelo desgoverno do poder brasiliense, em desfavor da população brasileira.

A população mais esclarecida pergunta: o que faz o poder em Brasília? Oh! O poder em Brasília cuida do poder, pelo poder.

[Comente este Post]

Postado por Antonio Feitosa dos Santos
5/5/2017 às 11h40

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LINKED: A NOVA CIÊNCIA DOS NETWORKS
ALBERT-LÁSZLÓ BARABÁSI
LEOPARDO
(2009)
R$ 40,00
+ frete grátis



AS MAIS BELAS PARÁBOLAS DE TODOS OS TEMPOS - VOL. 3
ALEXANDRE RANGEL
LEITURA
(2005)
R$ 15,00



ESCRITOS SOBRE UNIVERSIDADE
MARILENA CHAUI
UNESP
(2001)
R$ 20,00



A GRAMMAR DIMENSIONS WORKBOOK FORMS MEANING AND USE SECOND EDITION
DIANE LARSEN-FREEMAN
HEINLE 7 HEINLE PUBLISHERS
(1997)
R$ 7,00



FOGO MORTO - 47ª EDIÇÃO
JOSÉ LINS DO REGO -
JOSÉ OLYMPIO
(1997)
R$ 5,90



ENQUANTO O AMOR NÃO VEM
IYANLA VANZANT
SEXTANTE
(2011)
R$ 4,99



BUDISMO - SÉRIE CONHECENDO AS RELIGIÕES
VÁRIOS AUTORES
TODOLIVROS / BRASILLEITURA
(2012)
R$ 5,00



THE GREEKS
JEAN-PIERRE VERNANT
THE UNIVERSITY OF CHICAGO PRESS
(1995)
R$ 49,00



A REFORMA DO PODER JUDICIÁRIO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
VÁRIOS AUTORES
FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS
(2005)
R$ 12,00



A ARTE DE FAZER MILAGRES
PAUL PEARSAL
PENSAMENTO
(1999)
R$ 21,90




>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Haelmo Coelho de Almeida
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de Isaac Rincaweski
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lourival Holanda
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Ezequiel Sena, BLOG
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
42886 visitas/dia
862 mil/mês