Digestivo Blogs

busca | avançada
26853 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Pixel Show promove gratuitamente exibição do documentário "The Happy Film"
>>> Inédito no Brasil, espetáculo canadense SIRI estreia em novembro no Oi Futuro
>>> Antonio Nóbrega apresenta show comemorativo pela passagem dos 25 anos do Instituto Brincante
>>> Visita Temática : Os Múltiplos Tempos da Coleção de Ema Klabin
>>> Chagall é tema de palestra na Casa Museu Ema Klabin
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Olho d'água
>>> A música da corrida
>>> Retalhos da vida
>>> Limbo
>>> Transmutações invisíveis
>>> Quem te leu, quem te lê
>>> Bom dia e paz
>>> O que sei do tempo II
>>> Quem é quem?
>>> Academia
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Viena expõe obra radical de Egon Schiele
>>> Essa o Homer não vai entender
>>> Sinfonia nº 6, Beethoven
>>> Fotógrafa da Amazônia é destaque na Europa
>>> Além do Mais
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
>>> Ah, essa falsa cultura...
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Quanto custa rechear seu Currículo Lattes
>>> Santiago, de João Moreira Salles
Mais Recentes
>>> Uma poética de romance - Matéria de carpintaria - ed. revista e ampliada
>>> Bem lembrado : Ftd sistema de ensino
>>> Brasil: uma História a saga de um país
>>> The Hero With a Thousand Faces
>>> Treinamento total para jovens Campeões
>>> The American Folk Scenee
>>> Born to Win
>>> Novíssima Gramática Ilustrada
>>> Marketing Management, Millenium Edition
>>> Dicionário Básico de Filosofia
>>> Dicionario Técnico Industrial, Alemão Portugues
>>> Fundamentos dePsicologia Educacional
>>> As pedagogias do conhecimento
>>> The Extended Phenotype
>>> Parques de Diversões no Brasil
>>> Tabela de Composição Quimica dos Alimentos
>>> Estatistica Fácil
>>> Brazil's Second Chance
>>> Matemática Paiva Vol 2 Manual do Professor
>>> Matemática Paiva Vol 3 Manual do Professor
>>> Conexões com a Matemática Vol 2
>>> Conexões com a Matemática Vol 3
>>> Conexões com a Matemática Vol 1
>>> Matemática Paiva Vol 1 Manual do Professor
>>> Vade Mecum Jurídico + CD
>>> O Mistério do Lago
>>> Uma Vida de Milagres
>>> O Rei Irmandade da Adaga Negra
>>> Submundo
>>> Um Solto no Outro poesia
>>> O Menino Grapiúna
>>> Dicionário grego-português e português-grego
>>> Dicionário de latim-português
>>> Passo a Passo Microsoft Office Project 2007
>>> A Cultura do Dinheiro
>>> A Magia do Números
>>> Os Mortos nos falam
>>> Manon Lescaut
>>> O modernismo brasileiro e a língua portuguesa - 1ª ed.
>>> Os crimes de olho de boi - 2ª ed.
>>> Inconfidência no Império - Goa de 1787 e Rio de Janeiro de 1794
>>> O mistério do leão rampante
>>> Bibliografia sobre a juventude -1ª ed.
>>> Filosofia: Iniciação à Investigação Filosófica - 1992
>>> Mariguella - O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo
>>> Luís Carlos Prestes - Um Revolucionário Entre Dois Mundos
>>> Os Irmãos Karamabloch - Ascensão e Queda ...
>>> Josefa e sua Gente - Capa Dura e Sobre Capa Colorida
>>> Tostão: Lembranças, Opiniões, Reflexões sobre Futebol - 1ª Edição
>>> Estrela Solitária - Um Brasileiro Chamado Garrincha - 1ª Edição
BLOGS

Quinta-feira, 9/11/2017
Digestivo Blogs
Blogueiros

 
linguagens

A
música
fotografa
transmite
desenha,

após ouvir,

o
movimento

Enquadra-o
em
iluminuras

Antes de
tudo
a música
é uma
ouvinte...

Uma vela
uma membrana
que se
deixa
arrepiar
ao
primeiro
tato
do movimento

A música
é cega

Ouve sem
medir
o que
toca

Por isso
a música
não
reprime
o que
lhe vibra

Por isso
que as
notas
não têm
pudor

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
9/11/2017 às 15h33

 
Correr.... Eu preciso!

Quem corre sabe que a corrida nunca termina na linha de chegada... É impressionante como esse mantra tem me perseguido ultimamente. O ano de 2017 ainda nem terminou e, de longe, já é o ano em que eu mais corri. Pelos meus cálculos, utilizando a gíria dos corredores, devo fechar o ano “com mais 2.000 km na conta”

Para quem até bem pouco atrás era um “sedentário profissional”, esse número é bastante expressivo. Só para ter uma ideia, essa é a distância que separa as cidades de Cuiabá e Florianópolis. Este ano também foi o ano de superar barreiras, pois foi o ano da minha primeira maratona.

De certo modo, me sinto um afortunado, pois foi somente após os trinta anos de idade que me conscientizei da necessidade de praticar alguma atividade física. E isso mudou a minha vida.

E é por esse motivo que eu gosto de compartilhar as minhas pequenas conquistas ao longo dos anos. É engraçado, mas muitas pessoas ainda acham estranho uma pessoa participar de várias provas, nunca “chegar em primeiro lugar” e chamar isso de conquista.

Alguns até me olham meio estranho quando eu falo todo sorridente que cheguei em 300º. lugar numa prova qualquer com 1.500 participantes, por exemplo. Tentam disfarçar, é claro, mas noto nitidamente que eles não entendem o motivo do meu sorriso de “campeão” estampado no rosto.

Mas o fato é que a cada dia que passa, eu me sinto mais forte para encarar desafios ainda maiores. Quando comecei a correr, chegar bem nos 10 km era meu sonho de consumo. Depois disso, fiquei um bom tempo patinando até encarar a primeira Meia Maratona (21km). Me encantei pela distância e pelo desafio.

Mas a partir daí os 42km passaram a ser meu novo objetivo. E esse foi um divisor de águas para mim, pois tive que adaptar meu corpo e minha mente à “sofrência”. O interessante nisso tudo é que esse “sofrimento” não é mais um sofrimento. É impressionante a nossa capacidade de adaptação às adversidades. O que antes era tortura, hoje é conforto. O que antes me ofegava, hoje me dá energia. O que antes era dor, hoje é prazer.

E essa percepção ficou ainda mais evidente após a rígida rotina de treinos para a minha primeira maratona. Parece que agora tudo ficou mais leve. Até mesmo com os desafios do dia a dia, do trabalho e da vida pessoal ficou mais fácil de lidar. Correr liberta, correr desperta.... Correr, eu preciso!

[Comente este Post]

Postado por Blog de Isaac Rincaweski
9/11/2017 às 13h36

 
Luneta ao contrário

Não é
a imensidão
da natureza;
o infinito sideral
que me
espanta

Neles
me sinto
em casa

Apesar das
descobertas
nada me
surpreende

O que
me assusta,
me espanta
me deixa
pasmo
é o
infinito
das
pessoas

A secreta
imensidão
de cada
um...

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
8/11/2017 às 18h37

 
Sala de estar

À
noite
me
calo
ante
precipícios

De
dia
sigo
correntezas

Acordo
no
lusco-fusco

Me
assento
na
fogueira

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
7/11/2017 às 08h05

 
Canastra suja

O jogo
de palavras
me
embaralha
a
vista

P.S.

Caio no
morto

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
7/11/2017 às 08h04

 
Qual o ideal?

Viver
uma
idéia

ou
idealizá-las?

Percorrer
caminhos

ou
abrí-los?...

[Comente este Post]

Postado por Metáforas do Zé
5/11/2017 às 19h14

 
Um lugar além do mundo

Não haverá distinção entre os homens, pensei eu, quando em visita a uma cripta religiosa no Rio de Janeiro. Mais de trezentas gavetas de mármores, uma ao lado da outra ocupadas com os restos mortais de religiosos que por ali passaram e findaram seus dias na vida terrena.

Todos somos iguais diante da morte. Em minhas orações pensei, aqui se deixa para trás tudo o que a matéria física nos compele fazer.

Todos os que aqui estão, deixaram para traz a forma física, com essa, a beleza, o mal humor, a vaidade, o apego as coisas materiais, o poder, a avareza, o ódio, o amor, a preguiça, o luxo e tudo o que de bom e de ruim nos propicia a vida física.

Aqui posso dizer que passamos do palco e dos aplausos, para a lembrança de quem ficou, quando isso nos é concedido, uma vez que muitos passam despercebidos e assim ficam pela eternidade.

Mas isso pouco importa a quem não tem em seu planejamento de vida a morte como objetivo final. A morte é a visão do futuro de qualquer pessoa humana, assim como de todos os seres vivos na terra.

Durante a nossa estada terrena, desenvolvemos a missão para a qual fomos talhados. Há retidão e desvio nessa missão, porque somos livres de pensamentos para o bem ou para o mal. Cabe a unívoca índole humana trilhar caminhos retos ou tortuosos, só não cabe modificar a visão de futuro, que nos torna a todos igualitários, sem exceção.

Olhei vários vezes para aquelas caixas sobre as paredes, nas quais havia um nome e uma data, dentro com certeza apenas ossos e nada mais. A carne, as vísceras e as vestes são tão somente coisas de um tempo passado.

Me pergunto mais uma vez: onde estão os valores com os quais se vestem os seres humanos, enquanto há vida em sua matéria corpórea? Onde foram parar o orgulho, a empáfia, o poder e suas riquezas? Qual o principal sentido da vida e da missão para a qual viemos? O que foi feito do espirito vivo, que vivificou o nosso corpo durante a nossa permanência na terra? Quem não gostaria de saber! Enigma da vida.

Segundo São João Jesus disse: “E para onde eu vou, vós conheceis o caminho.” Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” Jesus respondeu: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim.”

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
2/11/2017 às 18h01

 
O poema que tentei escrever

Eu gostaria de escrever o sentimento da alma
E mais que escrever, ser compreendido pelo outro.
A sonoridade de um poema, não está na escrita,
Mas no sentimento de quem faz sua leitura,
No estado de espirito do interprete da palavra.
O poeta nem sempre coreografa com nitidez o palco da vida,
Por isso deixa de expressar o verdadeiro sentimento,
Enquanto voa nas asas de sua incansável procura.
Eu gostaria de expressar a angustia, a alegria e a felicidade,
Mas cada um tem a sua. Tenta apresentá-la crua e nua
E rapidamente conclui: esse ato é por demais dolorido.
Na sua infinda procura, no vazio da vida, sem resposta
Termina encontrando para sua frustação outro lenitivo.
O aconchego de um ombro amigo,
A escuta de quem se deixe embriagar pelas palavras,
A fragilidade de quem se curva a emoção,
A simplicidade de se esconder atrás da palavra amor
E a quem não respeita do outro a dor.
Apresenta–se como o inquestionável da verdade e da razão.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
2/11/2017 às 14h36

 
Minhas horas raras

Sempre que mui cedo levanto
E no silêncio eu me planto,
Ouço uma voz que me chama,
Dizem que a razão proclama,
No fundo do peito e da alma.
Meu espírito acalma,
Minha mente vagueia,
No silêncio fofo de veludo eu deito,
Degusto vagarosamente minha hora rara.
A tardinha quando o sol se vai,
Fico a observar a claridade deixada,
Lentamente ela se dissipa,
Dentro em mim, uma voz grita
E uma energia se expande.
Sinto em meu espírito grande,
A razão que me faltara,
Reviso tudo o que fiz no dia
E degusto lentamente outra hora rara.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/11/2017 às 10h39

 
Viver um tempo a cada vez

Há um tempo para cada vez.
Saber viver esse tempo é tudo,
Ficar em consonância com ele,
Revela sapiência e desvelo de si.
Viver um tempo a cada vez,
Nos enriquece a vida,
A faz menos sofrida,
Dá ao humano mais altivez.
Nos traz parcimônia e sabedoria,
De um corpo que amadurece,
De um espírito que enobrece,
Com fundamento e galhardia.
Não há o porquê da correria,
A natureza sábia se faz,
Para que a pressa? Ela só te cansa,
Enquanto a velhice avança,
Num corpo que se desfaz.
Viver com sabedoria toda a sua história,
No silêncio, desespero, lutas e vitória,
No tempo, há um tempo para amar,
Saber contemplar o belo,
Erradicar o mal a cutelo,
Sem ver o tempo a passar.

[Comente este Post]

Postado por Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
1/11/2017 às 10h34

Mais Posts >>>

Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PAPADO E O DOGMA DE MARIA À LUZ DA BÍBLIA E DA HISTÓRIA
HERNANDES DIAS LOPES
HAGNOS
(2005)
R$ 13,60



VINTÉM DE COBRE MEIAS CONFISSÕES DE ANINHA - CORA CORALINA
ANINHA CORA CORALINA
GLOBAL
(1993)
R$ 17,00



AS PIADAS DE PLAYBOY
RICARDO SETTI (ORG.)
ABRIL
(1999)
R$ 10,00



VICTOR HUGO - OBRAS COMPLETAS (TEATRO FRANCÊS) - VOLUME 38
VICTOR HUGO
DAS AMÉRICAS
(1960)
R$ 30,00



A BÍBLIA À MODA DA CASA
PAULO NETO
REDE VISÃO
(2002)
R$ 18,60



STEPHEN KAUNG ( VIDA ESPIRITUAL )
STHEPEN KAUNG
RESTAURAÇÃO
(2014)
R$ 30,00
+ frete grátis



A ARTE DE FAZER MILAGRES
PAUL PEARSAL
PENSAMENTO
(1999)
R$ 21,90



OS PAVILHÕES DO PASSEIO PÚBLICO - THEATRO E CASINO BEIRA-MAR
JANE SANTUCCI
CASA DA PALAVRA
(2005)
R$ 19,90



LUA NOVA
STEPHENIE MEYER
INTRINSECA
(2008)
R$ 15,00



A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS - COLEÇÃO: OS MEUS CLÁSSICOS
JÚLIO VERNE - ILUSTRAÇÃO: CARLA NAZARETH
FTD
(2014)
R$ 35,00
+ frete grátis




>>> Abrindo a Lata por Helena Seger
>>> Blog belohorizontina
>>> Blog da Mirian
>>> Blog da Monipin
>>> Blog de Aden Leonardo Camargos
>>> Blog de Alex Caldas
>>> Blog de Ana Lucia Vasconcelos
>>> Blog de Anchieta Rocha
>>> Blog de ANDRÉ LUIZ ALVEZ
>>> Blog de Angélica Amâncio
>>> Blog de Antonio Carlos de A. Bueno
>>> Blog de Arislane Straioto
>>> Blog de CaKo Machini
>>> Blog de Camila Oliveira Santos
>>> Blog de Carla Lopes
>>> Blog de Carlos Armando Benedusi Luca
>>> Blog de Cassionei Niches Petry
>>> Blog de Cind Mendes Canuto da Silva
>>> Blog de Cláudia Aparecida Franco de Oliveira
>>> Blog de Claudio Spiguel
>>> Blog de Dinah dos Santos Monteiro
>>> Blog de Eduardo Pereira
>>> Blog de Ely Lopes Fernandes
>>> Blog de Enderson Oliveira
>>> Blog de Expedito Aníbal de Castro
>>> Blog de Fabiano Leal
>>> Blog de Fernanda Barbosa
>>> Blog de Geraldo Generoso
>>> Blog de Gilberto Antunes Godoi
>>> Blog de Haelmo Coelho de Almeida
>>> Blog de Hector Angelo - Arte Virtual
>>> Blog de Humberto Alitto
>>> Blog de Isaac Rincaweski
>>> Blog de João Luiz Peçanha Couto
>>> Blog de JOÃO MONTEIRO NETO
>>> Blog de João Werner
>>> Blog de Joaquim Pontes Brito
>>> Blog de José Carlos Camargo
>>> Blog de José Carlos Moutinho
>>> Blog de Kamilla Correa Barcelos
>>> Blog de Lourival Holanda
>>> Blog de Lúcia Maria Ribeiro Alves
>>> Blog de Luís Fernando Amâncio
>>> Blog de Marcio Acselrad
>>> Blog de Marco Garcia
>>> Blog de Maria da Graça Almeida
>>> Blog de Nathalie Bernardo da Câmara
>>> Blog de onivaldo carlos de paiva
>>> Blog de Paulo de Tarso Cheida Sans
>>> Blog de Raimundo Santos de Castro
>>> Blog de Renato Alessandro dos Santos
>>> Blog de Rita de Cássia Oliveira
>>> Blog de Rodolfo Felipe Neder
>>> Blog de Sonia Regina Rocha Rodrigues
>>> Blog de Sophia Parente
>>> Blog de suzana lucia andres caram
>>> Blog de TAIS KERCHE
>>> Blog de Thereza Simoes
>>> Blog de Valdeck Almeida de Jesus
>>> Blog de Vera Carvalho Assumpção
>>> Blog de vera schettino
>>> Blog de Vinícius Ferreira de Oliveira
>>> Blog de Vininha F. Carvalho
>>> Blog de Wilson Giglio
>>> Blog do Carvalhal
>>> Blog Feitosa dos Santos - Prosas & Poemas
>>> Blog Ophicina de Arte & Prosa
>>> Cinema Independente na Estrada
>>> Consultório Poético
>>> Contubérnio Ideocrático, o Blog de Raul Almeida
>>> Cultura Transversal em Tempo de Mutação, blog de Edvaldo Pereira Lima
>>> Escrita & Escritos
>>> Eugênio Christi Celebrante de Casamentos
>>> Ezequiel Sena, BLOG
>>> Flávio Sanso
>>> Fotografia e afins por Everton Onofre
>>> Impressões Digitais
>>> Me avise quando for a hora...
>>> Metáforas do Zé
>>> O Blog do Pait
>>> O Equilibrista
>>> Relivaldo Pinho
>>> Sobre as Artes, por Mauro Henrique
>>> Voz de Leigo

busca | avançada
26853 visitas/dia
1,1 milhão/mês